terça-feira, 9 de agosto de 2016

(Pra ela) A Aposta...

Durante as conversas
Que nossa lua escutava,
Ainda juntava as peças
De tudo que se passava.
E nossas prosas dispersas
Ainda muito reservava.


Enquanto via meu coração,
Os fanáticos vibravam
Olhando a televisão,
Na tela homens jogavam
Em nome de nossa nação
E no céu rojões estouravam.

Ai, me ocorreu uma ideia,
Uma pequena aposta
Do plebeu com a plebeia
Você já estava disposta,
O amor pulsava na veia,
E não negou a proposta.

Coitado do meu Brasil
Achei que fosse ganhar
Nele foi minha fé viu,
Mas eu queria mesmo pagar.
Foi tudo pretexto sutil
Pra poder te encontrar.

Um filme foi o valor,
Não tinha nada de bom.
Bom mesmo foi seu calor
Abraçados na sessão,
Sei que não entendeu amor
Minha aproximação

Quando saímos do cinema
Faria a declaração,
Não esqueço a cena.
Nosso beijo Bourbon
Não tinha esquema,
Foi o inicio da relação.


Jorge Filho 

Eu te Amo...

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário